RETÍFICA DO MOTOR

Os componentes internos do motor estão em constante atrito e grandes esforços, trabalhando sempre em alta temperatura quando estão em funcionamento, gerando assim o desgaste das peças. Processo este considerado normal, que faz com que após determinada quilometragem de uso do veículo, geralmente acima de 200.000 km, torna-se necessário a retífica desses componentes do motor que classificamos como componentes que podem ser retificados e/ou recuperados e componentes que devem ser substituídos no motor. Podem também ocasionar a retífica do motor antes do tempo, causas como: superaquecimento; quebra da correia dentada (em alguns motores); falta de óleo lubrificante (baixo nível do óleo); não fazer as trocas de óleo do motor conforme recomendações do fabricante; apenas completar o nível do óleo, mantendo o óleo velho por longos períodos de uso; falta de manutenção preventiva.

Para melhor orientação consulte um profissional qualificado, o qual através de um exame e/ou avaliação criteriosa do funcionamento do motor, orientará sobre necessidade da retífica do motor

Componentes do motor que podem ser retificados:

  • Bloco;
  • Virabrequim;
  • Biela;
  • Cabeçote;
  • Válvulas;
  • Comando;
  • Antecâmaras (Diesel);
  • Bomba de óleo;
  • Bomba d’agua;
  • Tuchos;
  • Polias;
FALE CONOSCO

Componentes e/ou acessórios avaliados e cobrados a parte

  • Carburadores;
  • Bicos Injetores;
  • Bombas Injetoras (no caso de veículos que usa o diesel como combustível);
  • Coxim;
  • Mangueiras;
  • Reservatórios;
  • Turbinas;
  • Motor de partida c/ Alternador;
  •  
  •  
FALE CONOSCO

Obs: *Se algum dos "Componentes do motor que podem ser retificados" não sejam passíveis de retificação e/ou recuperação após avaliação, são cobrados a parte